terça-feira, 21 de outubro de 2008

Potinho versão "amostra grátis"

"ha ha ha", "ha ha ha"...
Ouça a gargalhada gostosa que vem do outro cômodo, sinta sua pureza, ele sempre virá a fim de correr pela casa, de pular em seu colo, de falar em dialeto, que ganhar o seu sorriso e invadir seu coração. Bebês têm esse dom!

Aquele corpinho de 70 centímetros que corre pela casa falando "lido" em vez de "lindo", "guá" em lugar de água, que pula com toda a força no seu colo e fala "gula" pedindo que o segure. Que apronta, que brinca, que cuida de você mesmo sem poder. Cuida, pois chora quando você sai de casa, procura por você, aparece com dois olhinhos lindos, brilhantes, na porta da frente da casa berrando seu nome (em dialeto, pois é difícil pronunciar nomes corretamente, no meu caso, ouço um "badah" -risos- em lugar de Amanda).

Sou apaixonada por bebês, ainda mais por bebês que berram o meu nome quando chego em casa. (risos)
Antes que me questionem, não, não tenho filhos! É meu irmãozinho, meu potinho versão "amostra grátis" (risos).

Um comentário:

marcella disse...

Q lindo!!!Adorei sua descrição sobre o seu irmãozinho...Tb adoroo bebezinhos, mas não levo muito jeito com eles..mas adoroooo!!!Bjos.