segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Uma nova linguagem

Segunda-feira pós-natal, pré-ano-novo, uma segunda-feira que começa cheia de paz.

Fiz algo que, por muito menos, me crucificariam, me queimariam na fogueira, me levariam aos pés do clero que em vez de serem o menor dos menores, se consideram o maior de todos e sim, de fato trariam sangue à casa.

Claro que, Deus a fazer troça se delicia com estas pequenas traquinagens, não fiz nada errado, não cometi pecados. Não se trata de algo Ilícito, mas é absurdamente estranho ao mundo que proclama o prazer pelo prazer de nossos dias.
Trazer vida aos que querem vida, que almejam por vida, por amor, aceitação, reparação de brechas.

Loucuras à sociedade e à mente limitada que possuímos.

Incompreensível? Não... faça um esforço, quebre seus paradigmas, jogue ao vento seus pré-conceitos e viva livremente. Amando e trazendo vida À outrem. A quem interessar...
A quem ouvir o chamado do Amor a Deus.
Vivendo para Ele. De modo digno de sermos chamados Seus Filhos. Conforme preconiza a Sua Palavra que é Viva!!!!

Ele é lindo, Seu amor é incrível, Sua Vida em nós é ilimitada e nos direciona a vivermos conforme o Seu querer.

Não se amarre a si mesmo, amarre-se em Jesus.
Estenda as cordas de sua rede o mais alto que puder Nele e descanse nessa rede. Essa é a linguagem da fé dos índios motilones. É a linguagem da liberdade para todos nós. Viver pela fé.

Uma voz ecoa no centro da praça, há um homem lá. Em pé. Segura em suas mãos um livro e brada em alta voz que está a procura de seus irmãos. A única coisa que ele possui deles é o vínculo de sangue. E é o que os torna serem o que são: Família.
Uma grande família. Não existem “eles”, existimos “nós”.
Não existem paredes e grandes muralhas, se você tem mãos, pés e um coração pulsante, estenda-se em direção ao outro, receba-o como a si. E caminhe com Cristo! Em Jesus Cristo! E Nele você descobrirá o caminho da liberdade e do amor ao próximo. Do doar-se a si mesmo por amor ao seus irmãos. Do andar com e sentar com, da verdadeira vida em comunhão.

Amar é não limitar-se e julgar, mas compreender e abraçar, trazendo a verdade em amor.

Uma semana maravilhosa!!

Nenhum comentário: