quarta-feira, 15 de abril de 2009

Filho da minha mãe.


Senhor, como eu queria que Tu fosses meu irmão. Que você fosse filho da minha mãe, então, eu te encontraria no meio da rua, pularia no teu colo, te encheria de beijos, te abraçaria, te amaria, e ninguém me olharia com desprezo, ninguém me desprezaria.
Então, eu te levaria pra dentro da minha casa, e você ficaria comigo lá, me ensinaria, estaria ao meu lado e jamais me deixaria. 
Nada seria estranho... E eu teria seu amor comigo em todo o tempo, pois estaríamos bem juntos!!!

(baseado em Cantares 8.1-2)