segunda-feira, 29 de março de 2010

Escolhendo o deserto à sós com Deus.



Uma das coisas mais difíceis é escolher o deserto e a solidão, necessárias ao descobrimento da vontade de Deus.

Estou em tempos de fechar pra balanço. Ou melhor, fechar para ser balançada (risos), haja vista a suprema necessidade de uma decisão serena e sincera à base das inclinações do Espírito.

Linguagens espiritualizadas à parte, é tempo de calar a voz que fala o dia todo, pra ouvir a Voz que fala em meio à brisa.

Vez em quando é absolutamente necessário emudecer, se aquietar, trilhar o caminho das “trevas”, escolher o deserto, a dor, a necessidade, escolher ouvir a si e à Deus e dialogar com Ele. “No escondido do seu quarto”.
Sem vozes externas, sem muito falatório, sem barulho...

Se eu sumir, não me resgatem, deixem-me ser puxada pelos Braços de Deus, deixem-No trabalhar em mim no âmago. Deixem que Ele fale. Ele fala!
“Deus não precisa de tempo para mudar os corações”

E o meu tempo agora é calar e ser disciplina como um cadáver. rs
Obediente como tal.

“Instruir-te-ei o Caminho que deves seguir e sob às minhas vistas te darei conselho” Sl 32.8 (ARA/SBB)
Peçam por mim à Deus, que eu saia do deserto pronta pra caminhada.


No Pai,
APS

Nenhum comentário: