terça-feira, 13 de abril de 2010

Entre vigários e vigaristas.



«A questão é simples. A Bíblia é muito fácil de entender. Mas nós, cristãos, somos um bando de vigaristas trapaceiros. Fingimos que não somos capazes de entendê-la porque sabemos muito bem que no minuto em que compreendemos estaremos obrigados a agir em conformidade.
Tome qualquer palavra do Novo Testamento e esqueça tudo a não ser o seu comprometimento de agir em conformidade com ela. "Meu Deus", dirá você, "se eu fizer isso minha vida estará arruinada. Como vou progredir na vida?".
Aqui jaz o verdadeiro lugar da erudição cristã. A erudição cristã é a prodigiosa invenção da igreja para defender-se da Bíblia; para assegurar que continuemos sendo bons cristãos sem que a Bíblia chegue perto demais.
Ah, erudição sem preço! O que seria de nós sem você? Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo, De fato, já é coisa terrível estar sozinho com o Novo Testamento.» [Soren Kierkegaard]

Fazia tempos que não lia Kierkegaard... acho que desde que enveredei por Heidegger, Arendt, Husserl e Stein... isso aí é a mais pura verdade, eu já fiz isso... (não sei nem qtas foram as vezes, foram muitas!) e tenho absoluta certeza que todos o fazemos. E, quando entendemos a Bíblia, muitos de nós, bando de covardes, dizem em seguida: _ Ah, mas como eu não acredito mesmo, que diferença faz?
Sei lá quem é que ganha no quesito hipocrisia, a competição é acirrada e depois, aos domingos, fazemos cara de santos e vamos à igreja. Bonito... sei lá quem pensamos que iremos enganar. "de Deus não se zomba"... desculpem pelo meu desabafo, é que é a minha descrição perfeita esse texto, rs, eu sou isso aí, o que me faz prosseguir é a maravilhosa graça de Deus que em mim é uma prova de que maior amor não há. Senhor, obrigada por amar esta vigarista...

Em Jesus,

Uma boa semana.

APS

Nenhum comentário: