terça-feira, 6 de julho de 2010

Enquandrado triangulares

OgAAAIFR51xktH6s5uSQdI61RXUvfcLa7CKXBH-i7cHsDa-uie-vAvZtBcZfKY5O0MnrgqWItR0JycFsQ9SVWsUdhKAAm1T1UKTmN7OX_9NZv-wNWepnnTiA-Pif

Cada coisa que escuto por aí… e o povo não perde a mania de tentar te enquadrar num conceito fechado de qualquer coisa que valha.

Se você quer uma tatuagem é maloqueiro;

Se você tem um crucifixo, é religioso demais;

Se anda de saia é crente;

Se está arrumado é perua (no caso dos meninos ou está atrás de rabo-de-saia ou é metrosexual);

Se tem um padrão de organização é metódico, se não tem é bagunceiro;

Se chega sempre no horário é caxias, se não chega é descompromissado;

Se não concorda com o pensamento dominante é um rebelde encrenqueiro, se concorda, não tem personalidade;

Se chora é emo, se não chora é insensível;

Se gosta de computadores é nerd, se não gosta é um dinossauro; (Piora um pouco mais se vc gosta de computadores e star-wars kkk);

Se você não quer fazer sexo antes do casamento é um quadrado, se faz é praticamente uma prostituta;

Se você fala sempre a verdade falam que não sabe ser diplomático, se mente é uma cobra;

Não interessa o que vc faça, sempre tentarão te encaixar em qualquer padrão.

Não tente se encaixar nos padrões sociais. Seja você mesmo e se aceite assim. Uma pessoa singular com qualidades esplendidas que cumprem exatamente as necessidades daquilo que vc foi chamado a fazer no mundo. Ouça a voz de Deus que lhe chama pra algo maior vindo Dele, e você descobrirá quais são suas qualidades, sua real identidade, sua vocação.

Se vc é gordinho ou magrinho, gosta de ler ou de tv, enfim… não importa, importa ser integralmente livre em Deus e Para Deus. (O que te levar pro centro da Vontade Dele, te levará para a completude humana. E importa dizer que automaticamente você cumprirá a sua vocação na Terra. Adorá-LO com a Vida. Que é muito mais do que cantar algumas coisas na igreja e ir regularmente à instituições religiosas cumprir a  liturgia preceituada.)

 

Naquele em quem você foi gerado (a) com singular amor,

 

Amanda Perbeline

Nenhum comentário: