segunda-feira, 5 de julho de 2010

Sexo é como bolo depois do almoço

dama

Por que mulheres são tolas que não conseguem escrever quando se sentem inseguras de algo?

Eu por exemplo, quando recebo e-mails, leio alguns umas quinze vezes antes de responder, porque sempre tenho que me conter pra não falar demais, ou de menos. Tudo por um grande medo bobo da reação do outro.

O blog pelo menos é algo que não sei quem lê e nem quantos lêem. Afinal de contas, pra que saber não é mesmo? Então não preciso me preocupar com “será que ele vai ler? será que ela não vai se aborrecer?” Simplesmente falo e pronto!

Por isso é que agradeço não viver na Idade Média, pois que em 2 anos de existência do blog eu já teria virado carvão na fogueira…

Aliás, falando em fogueira, lembrei da febre “Edward\Jack”, alguém pode por gentileza apertar o pause e aliviar a carga? Simplesmente não aguento mais isso.

(Tudo bem que, vencida pelo cansaço, peguei os dois filmes pra assistir pra poder descobrir se é tudo isso mesmo ou, se trata-se apenas de utopia feminina – MAS ainda não assisti)

Todavia, entretetanto e no entanto, não é pra falar de Edward, não é pra falar de medo que apareci pela segunda vez neste blog.

O fato é que estávamos discutindo alguns assuntos aqui e surgiu o papo “sexo antes do casamento”. 

Minha opinião, segundo as meninas aqui, é retrógrada e utópica, porque eu acredito no casamento fiel. Em que, mesmo que por algum infortúnio (ou por livre vontade) um dos parceiros, ou ambos, não sejam virgens, porém, decidem por esperar o tempo correto pra constituirem família.

Afinal, o grande lance de transar antes de casar é a culpa que surge com isso. Você passa a carregar um fardo de culpa do tamanho de um piano de cauda. Medo dos pais descobrirem, medo de engravidar, medo de ter que parar a faculdade ou os cursinhos, vergonha de si mesmo porque sonhava em ser “puro” pra ser merecedor do ‘vestido branco’. Aquela coisa de menina de entrar linda na igreja e descobrir tudo na noite de nupcias. É realmente romântico. E eu sou uma boba romantica.

Eu acredito que “transar depois” é como almoçar na hora certa, o bolo fica mais saboroso e não dá dor de barriga. Se aconteceu antes, fazer o quê?! Cuide pra não acontecer agora, ore, encontre a pessoa ideal: Case! Tenha filhos…

Saiba que acima de tudo, carregar um piano nas costas dá problemas lombares catestróficos e piora se você escolhe o piano em cima e um bebê no ventre. Tem hora certa pra tudo. Crianças são bênçãos brilhantes que mudam toda uma história. Tem que pensar bem…

Vale a pena esperar!

 

Naquele que conhece o seu coração,

Amanda Perbeline

5 comentários:

luciana disse...

Sim sexo é como bolo de pois do almoço, tudo ao seu tempo, ñ devemos nos preciptar, é como um bebê, é necessario gatinhar antes de andar... Ah, adorei o blog.

Daniela disse...

Amanda, adorei seu blog! Ah e é Jacob.. =D
É tão estranho meninas da minha idade (15 anos) falando que não são mais virgens, e quando chega alguma dizendo que ainda é virgem essa é taxada de atrasada.. isso é foda ...

Amanda Perbeline disse...

Obg Dani!! Sabe que é sempre bemvinda né! Vc é mto querida e gosto mto de "topar" com vc por aqui, sempre!!!!
E concondo com vc. é mto foda isso q acontece, só q cabe a nós falar de um jeito descontraído as Verdades da Bíblia. Abraçando! E mostrando que vale a pena esperar. Que td é bom qdo acontece no tempo certo. =]
bjtitosss

Lu, obg pelas palavras. E vc sabe bem como é um bebê o seu pequeno tá grandão já! Abraços ao Marcos!! Saudades de Londrina!!!!!!

Danubia disse...

Oiii Amanda, adorei o blog :)
e concordo com vc, fico feliz em encontrar e saber que existem pessoas que pensam assim,
acredito que o sexo tbm está relacionado ao valor e respeito próprio.
Se existe a hr certa, para que antecipar?! né?! rs

Beijinhoos, fique com Deus ;)

Amanda Perbeline disse...

Obrigada Danúbia =)

Deus é lindo!
Eu quero sempre ter pessoas que pensem assim por aí e vivam assim, a gte tem q salgar a terra e iluminar o mundo. Boraaaa mto trabalho!!kkk