segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Banalização

Significa vulgarizar, tonar banal, corriqueiro,. sem especialidade alguma, sem atrativos, diuturno, banal.

A crise do século hoje é a banalização de conceitos que ninguém falava, banalizou-se a família, banalizou-se a religião, banalizou-se o sexo, enfim..
Tudo o que era respeitado tornou-se banalizado.

Há 30 anos atrás eu não estaria escrevendo isso, sequer ousaria dizer qualquer coisa a esse respeito.
Mas, banalizou-se.

Estava trabalhando e ouvi de uma senhora, casada e mãe de filhas: _ O casamento só é bom enquanto está no começo e há fogo. Depois de 10 anos, perde-se o amor. E tudo perde a graça.

Lógicamente que ela disse isso em termos que não ousarei reproduzir, porque há hora e momento e não é aqui e nem agora, o que me fez pensar: _ Mas, isso é coisa pra se dizer à moças solteiras? Destilar veneno sobre as intituições para aquelas que desconhecem o bonito do matrimônio?

Defendo o matrimônio, a família, a estrutura social criada para a Vida. O marido, a esposa e os filhos. É bonito uma casa, uma família, uma constituição nova de um microssistema social, no qual se vivenciará a doação da Vida e a dor da Separação.

Lógico, conviver é lidar com alma, emoções, rixas, brigas, perdões, risadas. É vivência e convivência. Supõe maturidade e racionalidade. Trabalha a beleza e a feiúra. Amor e ódio. Tristeza e Alegria. São contrapontos que nos levam ao desabrochar da alma.

"Sem a dor do parto não há nascimento" (Ir. Neusa Fernandes, fsp)

É preciso bom-senso e caráter pra se manter íntegro em nossos dias, com a graça de Deus, pois, sem Ele tudo é banal...

Beijo na boca é banal, sexo é banal, divórcio é banal, assassinato é banal, aborto mais banal ainda. A Barbárie reina em pleno século XXI.