quarta-feira, 5 de maio de 2010

coMissão



"Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho à toda criatura"


"A aventura da missão é grande: ponte de madeira precária, buracos, lama nas estradas, etc... " (Ir. Juliene, DIC)


Será que estamos prontos?


Tenho pra mim que nunca estamos, sempre à beira de uma saída pra missões, meu coração acelera e temo. Tenho medo pela Responsabilidade que se apresenta, tenho medo do meu próximo, medos... enfim, muitos. Então, me achego ao Pai, me aninho Nele e "o verdadeiro amor, lança fora todo o medo". Em razão disso, o que dizer ou fazer, senão Ir destemidamente rumo ao centro da vontade de Deus?!


Hoje em dia, ando mais na minha, por motivos que vão aquém da minha Razão limitada. As perguntas continuam a me mover, mas, agora entendi que são as perguntas que trazem Vida. Não aquelas que nos afastam, mas, que se nos submetem à reflexão contínua da nossa Vocação. Quer dizer, "Será que o faço por Deus e para Deus?", "Minhas ações são movidas por amor ao Senhor ou por interesses escusos?".


Bem, no sábado ouvi algo que me calou: "Fora de Deus, tudo é nada"


Mais uma vez ouço o que cala a razão, sempre ali, alí tudo se cala. Na presença do Altíssimo tudo se cala. Emudecem as letras, as concepções filosoficas, os acontecimentos, o homem se cala e a carne toma seu real valor "o transitório".


Então, o que faço, é realizado por qual sentir? Aquele que me atrai a Deus, me mostrando que o Nada é Tudo, ou aquele que me afasta Dele, no qual Tudo é Nada?


A missão é estar no centro da vontade de Deus. O resto é consequencia.



"Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.
Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." Fp 3.12-14


Na verdade...bem, a ponte precária, somos nós...