quinta-feira, 17 de junho de 2010

Ele ama quem somos e não o que idealizamos ser.

 

42-19531810

Que coisa estranha e maravilhosa é saber disso... É também muito frustrante, pois indica que tudo que eu batalhei pra construir foi em vão. Toda idealização daquilo que eu queria ser. Todo esforço pra ser algo que eu não sou, mas que aparenta ser indiscutivelmente melhor. Todas as cobranças que fiz comigo mesma. Todas as privações religiosamente exageradas, que me impediram de viver um pouquinho mais, como por exemplo, aquelas vezes que eu deixei de rir, de cantar, de ouvir, de falar, de abraçar, de beijar, de conversar, de chorar, de olhar, de curtir e de amar. Tudo que eu fiz ou não fiz para suprir a necessidade de ser aceita por algo que eu não sou. Tudo em vão!

Pra Deus essas coisas não importam. Ele não se importa com o que eu quero ser, mas sim com o que Ele me fez pra ser. E me concede vida e liberdade para ser, independente de qualquer coisa. Pra experimentar isso preciso saber quem eu sou e me aceitar, depois disso deixar o resto com Ele. Com certeza esse não é um caminho qualquer, é difícil e requer confiança, paciência, muito amor e provavelmente mais um monte de coisa que eu não aprendi ainda. Mas não consigo imaginar outra coisa pra mim... sei lá!

 

Anaí Medeiros