segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Sobre a Misericórdia

Comecei a refletir sobre o que seria “Misericórdia”, aí, formando uma linha de pensamento, sem muitas conclusões, perguntei pro pessoal no msn.

“é se compadecer do próximo”

“é acolher ao invés de julgar”

“é acolher a infelicidade do outro como se fosse sua”

“é sentir o sofrimento do outro como se fosse na sua própria carne”

“Misericordia para mim é quando o coração pulsa com o coração do outro, é sentir com..”

Foram algumas das frases que me tocaram. E percebi que nessa continuidade em me colocar no lugar de “pequeno grão junto ao banco de areia da praia” é que, mesmo incompreendendo a razão pela qual alguém deseja ser misericordioso, eu vivo a misericórdia. E, ao sentí-la, minhas barreiras e fortalezas de orgulho e pecado caem por terra.

Aqui descubro o que levou o Pai do Filho Pródigo a abraçá-lo em vez de mandá-lo aos opressores. Aqui descubro o sentimento de Cristo ao aceitar a cruz. Aqui vejo seus Olhos pousando sobre mim, olhando todas as minhas misérias, exatamente como sou, com tudo que eu sou, todas as coisas que me tornam humana e todos os erros que cometi e até os que cometerei, e percebo que isso não torna Seu sacrifício condicionado a algo… Ele continua me amando…

E não consigo fazer outra coisa a não ser caminhar em Sua direção, pedir que segure minhas mãos e me guie. E pedir para que me aceite em sua casa… e sinto seus olhos sobre mim… sinto Ele colocando um anél em meu dedo e sandálias em meus pés. Vivo a sua misericórdia e alcanço sua graça.

Mas, Ele com apenas um olhar me alcançou. Me enterneceu. Senti sua misericórdia e desejei mais de seu amor.

Sem conceitos. É isso. Viva. Aceite. Ame. E, após viver a misericórdia contínua de Deus, tenha você também ações de misericórdia.

Forte abraço,