terça-feira, 14 de maio de 2013

Lá e de volta outra vez.

 

Num buraco no chão vivia um hobbit. Não numa toca desagradável, suja e úmida, cheia de restos de minhocas e com cheiro de lodo, tampouco uma toca seca, vazia e arenosa, sem nada em que sentar ou que comer: era a toca de um hobbit, e isso quer dizer conforto.

_ J. R. R. Tolkien, O Hobbit

Se eu escrevesse, num buraco no chão vivia um panda, talvez soasse mais realista, mas, depois de comer um bolo com palitos de madeira e isopor, estou um tanto quanto distante dos realismos artísticos de algumas pessoas.

Afinal de contas, comer um bolo e encarar as calorias é uma coisa, comer um bolo com isopor e madeira é outra totalmente diferente. KinderBolo – o seu aniversário com surpresas!

Mas, isso é papo para algum dia numa roda com amigos e um mate, ou um café, ou qualquer bebida agradável.

Dane-se como isso começa, o importante é que estou de volta, uma vez mais. E embarquem comigo, afinal:

Para além das montanhas nebulosas, frias,

Adentrando cavernas, calabouços cravados,

Devemos partir antes de o sol surgir

Buscando tesouros há muito esquecidos.

E eu adoro buscar tesouros. Especialmente os “há muito esquecidos”.

herzog

Boa noite, abraço aos navegantes Smiley piscando 

Nenhum comentário: